• Yokota Odontologia

Todo mundo precisa remover os dentes do siso?


Provavelmente, você já ouviu muitas histórias de pessoas que passaram por extração de dentes do siso e deve ter se perguntado: todo mundo precisa extrair o dente do siso?


Primeiramente, vamos esclarecer quem é o famoso dente do siso. A partir do centro do rosto em direção ao fundo da boca, os dentes se dispõem em grupos na sequência: incisivos, canino, pré-molares e molares. O dente do siso é o terceiro molar, que é o último dos molares, aquele dente que fica mais ao fundo da boca em cada lado. Uma pessoa que tem todos os dentes do siso presentes possui, então, 04 deles: um no fundo do lado direito e outro no fundo do lado esquerdo, tanto na arcada de cima quanto na arcada de baixo.


Os dentes do siso são os últimos a aparecerem na boca. Eles costumam erupcionar ("nascer" ou "aparecer na boca") entre os 16 e 25 anos de idade, com relatos de casos de erupção se completando até próximo dos 30 anos de idade.


Esses dentes, muitas vezes, começam a se formar em posição que dificulta seu aparecimento total na boca, e acabam ficando totalmente ou parcialmente recobertos por osso e/ou por gengiva, caso em que são chamados de dentes impactados, inclusos ou semi-inclusos. Em uma parcela considerável da população, também, os dentes do siso nem sequer chegam a se formar, de modo que um ou mais dentes do siso podem realmente não existir na boca, nem mesmo dentro do osso ou gengiva.


Quando um ou mais dentes do siso não estão aparecendo na boca, o profissional dentista solicita exames como radiografias ou tomografia computadorizada para verificar se os dentes em questão realmente não existem na boca (isto é, nem chegaram a se formar) ou se eles existem, porém, não aparecem na boca porque estão recobertos por osso e/ou gengiva.


Quando há dentes do siso presentes, estejam eles aparecendo totalmente na boca ou recobertos por osso e/ou gengiva, cabe ao dentista avaliar se esses dentes possuem características que possam prejudicar a saúde do paciente. Isto porque, qualquer dente, inclusive o dente do siso, somente deve ser removido da boca quando houver prejuízo já instalado ou a possibilidade de danos futuros à saúde.


Em situações que o dente do siso está totalmente erupcionado (aparecendo na boca), sem infecções, cáries ou doença gengival que o comprometam, e participa da mastigação sem causar nenhum incômodo e sem possibilidade de prejudicar dentes vizinhos, o dente do siso costuma ser mantido. Por outro lado, existem condições em que é mais comum a indicação de remoção dos dentes do siso, tais como:


  • Quando esse dente fica totalmente ou parcialmente recoberto apenas por gengiva. Nesses casos, a gengiva que recobre o dente adquire um formato "elevado" que permite o acúmulo de alimentos na região, podendo levar à formação de lesões de cárie e problemas gengivais no dente vizinho. A extração do dente do siso, neste caso, também previne o desenvolvimento de uma inflamação na gengiva em torno do próprio dente do siso chamada pericoronarite, que se manifesta por meio de dor, mau cheiro e dificuldade de abertura da boca (trismo);


  • Quando o dente do siso está totalmente envolvido por osso e, dentro do osso, fica muito próximo à raiz do dente vizinho, o que eleva o risco de danos a esse dente vizinho. Assim, a extração do dente do siso objetiva prevenir a perda do dente vizinho por danos à sua raiz;


  • Quando é constatado, após exames específicos e medições de tamanhos de dentes e ossos, que não há espaço suficiente na boca para manter os dentes permanentes alinhados. Nestas situações, existe a indicação de extração por motivos ortodônticos (isto é, para permitir o alinhamento dos dentes).


Qualquer indicação de extração dentária deve ser feita levando em conta os benefícios que serão trazidos ao paciente com o procedimento e quais os riscos envolvidos. Isso é feito pelo dentista por meio de exames, conversas, análise da saúde bucal e geral de cada paciente.


Quando existe a indicação de realizar extração dentária, seguir à risca todas as recomendações da equipe odontológica tornam tanto o procedimento de extração quanto o período pós-operatório mais rápidos e confortáveis.


Para saber mais sobre remoção de dente do siso, clique aqui.

Grande abraço de nossa equipe!

Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.

Posts recentes

Ver tudo

Tudo o que você queria saber sobre dente do siso

Em nosso cotidiano no consultório, percebemos que boa parte dos pacientes que nos procuram possuem muitas dúvidas sobre as diversas áreas da odontologia e seus variados tratamentos. Dentre essas dúvid

Prótese Flexível (Flex)

O que é prótese flexível? A prótese flexível ou prótese flex é um tipo de prótese removível, que tem como diferencial o seu modo de confecção em laboratório. É feita com um material de alta resistênci

Prótese Dentária

O que é prótese dentária? Para quê a prótese dentária serve? Quantos tipos de prótese dentária existem? Qual prótese dentária é melhor?