• Yokota Odontologia

Grávidas podem fazer tratamento odontológico?


Uma dúvida frequente de nossas pacientes é sobre o tratamento odontológico na gravidez. Não é raro atendermos mulheres grávidas ou que estão planejando ter um bebê. E, justamente por isso, resolvemos passar algumas informações sobre esse atendimento em especial.


A primeira coisa que você deve saber é que a saúde da boca da mãe pode afetar a gravidez e trazer consequências para o bebê que está se desenvolvendo. Existem evidências de que doenças gengivais da gestante estão entre as causas de partos prematuros e de nascimentos de bebês com peso abaixo do normal.


Ainda não se sabe exatamente o mecanismo pelo qual isso acontece, mas suspeita-se de que, quando há presença de gengivite e periodontite, que são quadros de infecção e inflamação gengivais, ocorre deslocamento de bactérias pela corrente sanguínea e promove-se aumento da quantidade de fluidos biológicos que estimulam o trabalho de parto. Durante a gravidez, as alterações hormonais no corpo da mãe contribuem para favorecer o surgimento e a piora de quadros de gengivite e periodontite, com aumento dos riscos de influência negativa sobre o desenvolvimento do bebê.


Por isso, no período da gestação, a saúde bucal da gestante precisa de atenção especial. Uma higiene oral adequada, que inclui uso de escova dental macia e de fio dental, com atenção para manter os dentes sempre limpos, especialmente na região do colo dentário (área em que a gengiva e os dentes se encontram), pode reduzir significativamente e, até mesmo, evitar problemas gengivais durante a gravidez.


Com relação à prevenção de cáries, pode-se ajudar ainda mais a saúde dos dentes substituindo os doces por alimentos integrais, queijos, verduras e frutas frescas. Os alimentos açucarados devem ser consumidos, preferencialmente, apenas após as refeições principais, que é quando se escovam os dentes, reduzindo o tempo de contato do açúcar com a boca.


É recomendável que, quando existem planos de engravidar, os problemas bucais da mãe sejam tratados no dentista, preferencialmente, antes da gravidez, para que ela esteja com a boca saudável já desde o início do período.


Durante o período gestacional, é importante que exames odontológicos e orientações do dentista façam parte do pré-natal, visando à manutenção da saúde bucal da gestante. Não se devem dispensar as consultas periódicas com o dentista para realizar procedimentos de prevenção, examinar se tudo vai bem com a cavidade oral e corrigir problemas já instalados em seus devidos períodos de segurança.


Durante esse período, é fundamental informar o dentista que você está grávida. As consultas odontológicas podem ocorrer em qualquer momento da gestação, porém, o período mais indicado é o segundo trimestre, isto é, entre o 4º e o 6º meses. Evita-se o primeiro trimestre porque os três primeiros meses são os mais importantes no desenvolvimento da criança, e evita-se, também, o último trimestre (do 6º ao 9º meses) devido ao maior risco de parto prematuro e por ser muito desconfortável para a mãe sentar na cadeira odontológica nessa época.

Conhece alguém que esteja grávida ou que pretenda engravidar? Clique nos seguintes links destacados para compartilhar estas informações com ela(s) pelo WhatsApp ou pelo Facebook.


Grande abraço de nossa equipe!

Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.