• Yokota Odontologia

Qual é a melhor escova de dente?


Durante nossas orientações aos pacientes sobre a forma correta de fazer a higiene bucal, mais especificamente, sobre a escovação, frequentemente, somos questionados sobre qual é a melhor escova de dente. Frases como “eu uso a marca x”, “eu uso a marca y”, “escolho a mais barata”, “pego qualquer uma”, “gosto de escova elétrica” dentre outras, fazem parte das respostas dadas quando questionamos como eles costumam escolher sua escova.


Percebendo a dificuldade das pessoas para escolher esse instrumento de higienização tão importante, resolvemos fazer este artigo pois, se é uma dúvida recorrente, pode ser uma dúvida sua também!


Uma coisa que precisa ficar clara é que não existe uma escova de dente ideal que sirva para todo mundo. “Não existe?” “Como assim?” - você deve estar se perguntando. Pois é, escolher uma escova não é igual a seguir uma receita de bolo, ou seja, cada caso é um caso.


Vou explicar melhor:


Imagine uma pessoa que possui dificuldades motoras nas mãos, uma pessoa que escova os dentes com muita força e outra com abertura de boca pequena ou limitada. Cada uma possui suas particularidades e, se usassem o mesmo tipo de escova, certamente, pelo menos uma delas teria problemas no momento de fazer a sua #escovação. Nesse exemplo, para a primeira pessoa (com dificuldades motoras nas mãos), a escova mais indicada seria uma escova de dente elétrica, que ajudaria a compensar a deficiência motora dela. Já a segunda, caso usasse uma escova de dente elétrica, teria sérios problemas de trauma gengival, visto que ela não é indicada para pessoas que escovam os dentes com muita força. A terceira pessoa, com abertura de boca pequena, também encontraria dificuldades com a escova de dente elétrica, pois elas costumam ser maiores que as escovas convencionais. Portanto, a pergunta correta a se fazer é: qual a melhor escova de dente para a minha boca? E a melhor resposta será dada pelo seu dentista, após uma avaliação das suas condições.


Entretanto, de maneira geral, uma boa escova deve ter cerdas macias, uma cabeça pequena e cabo flexível, este último, caso você tenha o hábito de aplicar muita força durante a escovação (que é desaconselhável, diga-se de passagem). Marcas? Elas não importam, desde que as características da escova sejam as mais indicadas para você.


As consultas preventivas periódicas têm a importante função de permitir que o dentista entenda bem qual a sua condição em cada momento e indique não apenas a melhor escova, mas, também, ensine a utilizá-la com a técnica correta para que você possa remover sujeira com eficácia sem provocar danos aos dentes e gengivas, bem como explique a você como fazer uso do fio dental, indique algum enxaguante bucal se seu caso necessitar disso e, ainda, complemente o controle da placa com limpeza profissional e remova tártaro eventualmente formado ainda em sua fase inicial.


Se você gostou dessas informações e as considera úteis, clique nos seguintes links destacados para compartilhá-las com quem você se importa pelo WhatsApp ou pelo Facebook.

Grande abraço de nossa EQUIPE!


Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.