• Yokota Odontologia

Falta de manutenção das próteses pode causar danos à saúde bucal


A perda de um ou mais dentes pode acontecer por diversos motivos, como devido a um trauma durante um acidente ou por deficiência na higiene bucal. A falta de apenas um único dente já é capaz de provocar muitas alterações na cavidade oral, com mudanças nas posições de outros dentes e na estrutura dos ossos e músculos da face, comprometendo a mastigação, a fala e a aparência do rosto.

Para eliminar ou minimizar os problemas estéticos, de fala e mastigatórios criados pela #perda_de_dentes, é utilizado um dispositivo chamado #prótese dental. Entretanto, mesmo durante o uso das próteses, caso não haja um acompanhamento e manutenção periódica pelo dentista, e os cuidados recomendados pelo profissional não sejam seguidos pelo paciente, a cavidade bucal pode sofrer sérios danos.

BENEFÍCIOS DE REPOR OS DENTES PERDIDOS COM UMA #PRÓTESE DENTAL

Uma das principais preocupações do paciente ao perder um dente é a #estética, principalmente quando o dente ausente é um dente da frente, já que isso pode lhe causar constrangimentos ao sorrir. Tanto é assim que, na maioria das vezes, ao perder um dente do fundo, o paciente tende a não ter a mesma urgência na reposição do elemento perdido, o que é um grande erro.

As próteses dentárias contribuem não só para resolver problemas estéticos. Ao realizar a reabilitação da boca de um paciente através da confecção de #prótese, o dentista melhora o equilíbrio de todo o chamado sistema estomatognático (conjunto de dentes, língua, gengiva, ossos e músculos da face), e como consequência, há ganhos também na capacidade de mastigar, falar e aumento da segurança para se relacionar com outras pessoas nos ambientes pessoal e profissional.

Para os pacientes reabilitados, os retornos periódicos ao dentista para consultas preventivas são essenciais para que as próteses continuem exercendo suas funções de forma apropriada. Nessas consultas, são verificadas se há fraturas, desadaptações, manchamentos, desgastes e necessidades de correções ou ajustes, visto que os dentes/músculos/ossos/língua estão sempre mudando de posição e volume e os materiais utilizados nas próteses sofrem desgastes ao longo do tempo, de forma que há diminuição significativa do desempenho da prótese se não forem feitas as manutenções.

COMO A FALTA DE MANUTENÇÃO DA #PRÓTESE PODE CAUSAR DANOS À SAÚDE BUCAL

É relativamente comum um paciente achar que, após a instalação de uma #prótese dentária, não há a necessidade de acompanhamento ou manutenção. Essa ideia equivocada faz com que o paciente vá perdendo, pouco a pouco, os benefícios que a prótese pode lhe proporcionar, como dito anteriormente.

Assim como os dentes naturais, os dentes artificiais também precisam de cuidados e atenção do paciente pois, mesmo com todo o cuidado na confecção e, por mais bem feita que a prótese seja, ela jamais terá a mesma resistência e estabilidade de um dente original. Elas sofrem, inevitavelmente, desgastes e manchamentos ao longo do tempo de uso e podem sofrer desadaptações, já que são estruturas rígidas instaladas em um corpo que sofre mudanças constantes, principalmente com o processo de envelhecimento do paciente. Além disso, assim como os dentes naturais, as próteses também podem acumular tártaro quando não são bem higienizadas, ainda mais quando riscos superficiais gerados ao longo do uso favorecem uma maior retenção de sujeira nas mesmas.

O mau posicionamento ou a má adaptação da prótese pode ocasionar diversos problemas como feridas nos lábios, bochechas, língua e gengiva. Também pode provocar estímulo mastigatório concentrado mais em um lado que no outro, gerando distúrbios musculares com dores na face e na cabeça; sobrecarga em um dente natural que a suporte, o que pode provocar fratura ou amolecimento desse dente com o tempo; levar a fraturas da própria prótese devido à concentração anormal da pressão mastigatória. No caso de próteses fixas, também podem ocorrer infiltrações e solturas das mesmas, entre outros danos. Em todos os tipos, como dito anteriormente, superfícies riscadas podem facilitar a retenção de sujeira e o acúmulo de tártaro. Nestas situações, ainda que o paciente continue utilizando a prótese em mau estado, ele não consegue desfrutar de um bom desempenho desse dispositivo nas funções mastigatória, de fala e na aparência dos dentes, e é justamente a manutenção periódica da prótese que é capaz de prolongar o seu bom desempenho e o uso confortável por mais tempo.

Um detalhe importante é saber que as próteses possuem uma vida útil limitada, assim como qualquer material restaurador. A média geral de durabilidade é de cerca de 5 anos, mas pode variar para mais ou para menos de acordo com vários fatores como, por exemplo, hábitos alimentares (comer alimentos muito duros), existência ou não de bruxismo (hábito de ranger ou apertar os dentes), cuidados de #higiene e obedecimento às orientações profissionais para cuidar da #prótese no dia a dia. Enquanto as medidas de manutenção são capazes de prolongar a vida útil da prótese prevista para cada usuário específico, é fundamental, também, identificar quando as próteses precisam ser substituídas por novas, para que não haja comprometimento das funções importantes da boca e aparência e, assim, não haja impactos negativos sobre a qualidade de vida.

AS CONSULTAS DE MANUTENÇÃO PERIÓDICA JUNTO AO SEU DENTISTA SÃO FUNDAMENTAIS

Para evitar o surgimento dos problemas bucais provocados pela desadaptação ou posicionamento incorreto das próteses dentárias, fraturas, solturas, infiltrações e desgastes do material, as consultas de manutenção periódica com seu dentista são um dos principais cuidados. Dessa maneira, o dentista poderá realizar os ajustes necessários para prolongar a vida útil, orientar sobre como você poderá cuidar dela na rotina diária e indicará o momento em que será necessária a realização da troca da sua prótese, quando os ajustes não forem mais suficientes, ainda antes que ela comece a causar danos à sua saúde. A regularidade na frequência da #consulta_preventiva é o que permite que, em caso de qualquer anormalidade, o profissional tenha condições de tomar as providências necessárias de maneira precoce.

Ficar atento aos sinais da boca (dificuldade de mastigar, dificuldades na fala, surgimento de lesões) e observar sua prótese dentária frequentemente (verificar a presença de trincas, desgastes acentuados, manchamentos) também pode auxiliar na prevenção dos problemas citados. Constatando algo errado, não deixe de procurar seu dentista para tomar providências imediatamente!

Para saber mais ou agendar uma consulta, entre em contato pelo nosso WhatsApp.

Clique para:

- conhecer nossa EQUIPE

- conferir os COMENTÁRIOS DOS CLIENTES

- saber quais são os TRATAMENTOS OFERECIDOS

Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.

Posts recentes

Ver tudo

Prótese Flexível (Flex)

O que é prótese flexível? A prótese flexível ou prótese flex é um tipo de prótese removível, que tem como diferencial o seu modo de confecção em laboratório. É feita com um material de alta resistênci

Prótese Dentária

O que é prótese dentária? Para quê a prótese dentária serve? Quantos tipos de prótese dentária existem? Qual prótese dentária é melhor?