• Yokota Odontologia

Tratamento de canal pode deixar o dente fraco?


Essa é uma dúvida comum em nossa rotina de atendimentos. Muitos pacientes que recebem o diagnóstico de necessidade de tratamento de canal nos questionam sobre esse assunto e, por isso, resolvemos esclarecê-la aqui para vocês.


Primeiramente, vamos entender o que é tratamento de canal?


Tratamento endodôntico ou simplesmente “tratamento de canal”, consiste no tratamento da parte interna do dente, onde fica a polpa dentária, que é conhecida popularmente como “nervo do dente”. Apesar do medo gerado nos pacientes, o tratamento de canal é um procedimento seguro e feito, na maioria das vezes, como uma alternativa à extração dentária. Isto significa que, em grande parte das vezes, o objetivo do tratamento de canal é preservar o dente que sofreu grande destruição causada por cárie ou fratura, mas que que ainda possui raiz em condições de mantê-lo funcionando na boca.


Bom, agora que você já entendeu o que é e para quê serve o tratamento de canal, vamos à resposta para a dúvida do início do texto: não há um consenso, dentro dos estudos já realizados sobre o tema, se o tratamento de canal, por si só, é mesmo responsável pela fragilidade do dente. O que todos concordam, na verdade, é que a perda de estrutura dentária causada pela extensão da cárie e/ou fratura que leva ao tratamento de canal contribui de forma muito significante para o seu enfraquecimento.


A crença de que o tratamento de canal deixa o dente fraco surgiu porque muitos dentes, após passarem por esse procedimento, acabam quebrando depois de algum tempo, mas a principal causa desse problema está no erro da escolha da forma de restaurar o dente após concluído o tratamento de canal: o dente deve ser restaurado de uma forma que ele seja reforçado conforme a quantidade de perda estrutural que ele sofreu desde antes de tratar o canal. Outra causa frequente de fraturas de dentes com canal tratado é a falta de ajuste da mordida (chamamos de ajuste oclusal): o dente pode ficar “alto” após a sua restauração, o que pode levar a uma concentração de força na mastigação e, consequentemente à fratura dele.


Resumindo: o tratamento de canal é um procedimento seguro, sendo uma alternativa conservadora à extração dentária. Não há um consenso se o tratamento, por si só, causa fragilidade no dente. A avaliação criteriosa das estruturas dentárias remanescentes e a indicação correta do material e do procedimento para restaurar o dente após o tratamento de canal, além de um ajuste correto da mordida, são requisitos fundamentais para que o dente não quebre após o tratamento de canal.


Se você gostou dessas informações e as considera úteis, clique nos seguintes links destacados para compartilhá-las com quem você se importa pelo WhatsApp ou pelo Facebook.


Grande abraço de nossa equipe!

Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.