top of page
  • YOKOTA & XAVIER Odontologia

Pode ocorrer fratura no dente com canal tratado? Dente com canal pode cair?


Olá, sou dra Tathy Xavier, dentista e sócia-fundadora da clínica Yokota & Xavier Odontologia. Faz muitos anos que focamos nosso trabalho aqui para ajudar pessoas com os dentes e a boca em geral em situação muito difícil. A maioria das pessoas que acolhemos aqui estão com uma situação tão difícil que elas pensam até mesmo que não há mais jeito para a condição delas e, grande parte das vezes, elas têm vergonha até mesmo de abrir a boca para nós, dentistas. Muitas delas, com dentes quebrados ou muito doloridos, pensam que a opção mais favorável para o momento é a remoção desse dente da boca, para se livrar de vez do incômodo.


Uma coisa posso dizer para você: tirar um dente da boca deve ser a última opção de tratamento, isto é, uma conduta que deve ser tomada quando outros tipos de tratamento não trarão benefício para sua saúde. Antes de decidir pela retirada de um dente da boca, restaurações simples, próteses e tratamento de canal são exemplos de opções para recuperar o formato e a função do dente para que ele possa continuar a ser utilizado por você tranquilamente.


Entre os procedimentos que citamos acima para manter o dente na boca, o tratamento de canal é um dos que mais realizamos aqui rotineiramente como parte inicial do trabalho de recuperação de dentes bem danificados. Em boa parte das reabilitações, o tratamento de canal é executado para que o dente, já bem destruído, possa ser limpo, restaurado e possa, finalmente, voltar a fazer parte do sorriso e mastigação.


Existem muitos mitos e relatos diferentes a respeito do tratamento de canal que geram angústias, medo e dúvidas em quem recebe a notícia de que tem que passar por esse procedimento. Uma das maiores preocupações de quem precisa tratar o canal de um dente é se esse procedimento irá deixar o dente fraco; se fará o dente com canal cair; se pode ocorrer fratura no dente com canal. Há pessoas, ainda, que após o tratamento de canal, de fato, fraturam o dente, e que querem saber se existe algum jeito de resolver quando o dente com canal tratado se quebra.


Entendo que você, que está aqui comigo neste texto, muito provavelmente, recebeu a notícia de que deve tratar o canal de um dente seu, ou está agora com um dente quebrado após o canal já ter sido feito. Imagino que esta situação seja angustiante para você e será um enorme prazer te ajudar a compreender melhor se o tratamento de canal pode fazer o dente cair ou quebrar, se tem jeito quando um dente com canal tratado quebra e o que fazer para evitar a fratura do dente com canal tratado.


Para eu começar a te explicar tudo isso, vou contar para você, primeiro, o que é o tratamento de canal.



Quando você olha um dente na boca, a parte dele que você consegue enxergar com seus próprios olhos é a porção mais externa, que forma uma capa calcificada e muito dura, mais conhecida como o esmalte do dente. O "recheio" do dente, que é a parte mais interna dele, você não consegue enxergar com seus próprios olhos, porque está escondido. Esse recheio do dente é uma parte bem molinha, formada por vasos sanguíneos e nervos, e se chama polpa ou "nervo do dente".


Existem casos em que o dente sofre um dano mais severo, que é capaz de atingir a polpa dentária, como ocorre com grandes fraturas ou buracos de cárie mais profundos. Quando a polpa dentária sofre danos irreparáveis, ela já não pode mais ser mantida dentro do dente. Se esse dente, mesmo com a polpa dentária irrecuperável, ainda conserva boa parte da sua capa dura mais externa intacta, com quantidade suficiente dessa capa dura para receber um reforço artificial, o dente não deve ser extraído, mas mantido na boca. Caso a capa dura do dente seja perdida ou fraturada de modo que não possa mais receber o reforço artificial, o dente não pode mais ser mantido na boca e é indicada sua extração cirúrgica.


Nos casos em que ainda é possível reabilitar a porção mais externa do dente com algo artificial (restauração ou prótese), é realizado, primeiro, o tratamento de canal para apenas remover a polpa dentária que não pode ser mais recuperada. Por isto, “tratamento de canal” ou tratamento endodôntico (nome técnico do tratamento de canal) é justamente o procedimento que trabalha para limpar a parte mais interna do dente, onde fica a polpa dentária. O tratamento de canal, assim, irá deixar o espaço interno do dente bem limpo e bem fechado, e deixar esse espaço bem limpinho e fechado é fundamental para evitar entrada de microorganismos e, assim, evitar futuros problemas de infecção bacteriana nesse dente.


O tratamento de canal é um procedimento bem seguro, feito de modo indolor com anestesia local no próprio consultório dentário. Não há necessidade de repouso após o procedimento e eventuais desconfortos após a consulta podem ser bem controlados com uso de medicamentos receitados pelo dentista.


Tratamento de canal enfraquece o dente?


Entre aqueles que dizem que o tratamento de canal deixa o dente fraco ou pode levar o dente a quebrar, existem duas ideias mais comuns.


A primeira delas diz que, ao remover a polpa dentária, que é o local onde havia sangue no dente, o dente pode ficar mais "ressecado" e, por isto, tender a se quebrar mais facilmente. A segunda ideia diz que, quando há necessidade de chegar à porção mais interna do dente com os instrumentos do tratamento de canal, parte da capa dura do dente é removida nesse acesso à polpa, o que enfraquece o dente como um todo e o torna mais fraco.


Na verdade, não há estudos que comprovem que o dente fica mesmo mais fraco por estar mais ressecado ou porque teve parte calcificada removida pelo próprio tratamento de canal, e a imensa maioria dos dentes permanece na boca por muitos anos sem sofrer danos após o tratamento.


Uma das explicações que mais fazem sentido para os casos de dentes que se quebram após o canal tratado é que, na grande maioria das vezes, o dente já estava muito fragilizado antes mesmo da realização do tratamento de canal e ele não recebeu o devido reforço artificial após o procedimento. Explico: você viu aqui acima que, para que a polpa, que é a parte mais interna, seja danificada, normalmente, precisa ocorrer um dano mais severo ao dente, como fraturas maiores ou buracos de cárie mais profundos. Isto quer dizer que, na grande maioria das vezes, o dente que passa por tratamento de canal já tinha perdido considerável porção de capa dura, que dá a sustentação ao dente, e isso é o que já tinha tornado o dente fragilizado, e não o tratamento de canal propriamente dito.


Quando um dente passa pelo tratamento de canal, é necessário continuar o trabalho de reabilitação com um reforço artificial, normalmente, um tipo de prótese. Essa prótese deve ser feita de um material bem forte, que abrace o dente por fora dando um bom reforço e, ao mesmo tempo, termine de fechar a parte mais superficial dele para não haver recontaminação do canal. Aqui, eu quero dizer para você que o trabalho no seu dente não deve terminar no tratamento de canal, mas sim, no reforço. É esse reforço que vai permitir que seu dente com canal tratado possa voltar a fazer parte do seu sorriso e mastigação.


Existem muitas pessoas que, infelizmente, não fazem a etapa de reforço do dente após o tratamento de canal, e isso é o que leva à quebra do dente na esmagadora maioria das vezes.


Agora que você entendeu o motivo de um dente poder se quebrar após canal tratado, que é especialmente pela falta do reforço após o tratamento, vamos entender se um dente com canal tratado pode cair.


Dente com canal pode cair?


Dente com canal tratado pode, sim, cair, isto é, pode ser perdido por amolecimento. Mas calma, isto dificilmente tem relação com o canal tratado! Qualquer dente, tenha ele canal tratado ou não, tem chances de ser perdido por amolecimento caso não haja higienização correta em casa e limpeza periódica feita no profissional dentista. Isto ocorre porque o dente fica firme na boca enquanto está bem sustentado por osso em volta dele. Quando há sujeira, restos de alimentos e bactérias não removidas corretamente, o osso em torno do dente se inflama, diminui de tamanho e o dente perde a sustentação, começando a amolecer e podendo chegar a cair.


Esse processo de perda de dentes por amolecimento se inicia com a gengivite, que é percebida como sangramento gengival e ainda é reversível com simples higienização e limpeza profissional. Caso não seja tratada a tempo, a gengivite se torna mais profunda, passando a se chamar periodontite, esta sim, com amolecimento dos dentes e irreversível. Ainda no desenvolvimento da periodontite, é possível impedir que o dente continue amolecendo, embora não seja mais possível recuperar todo o seu suporte, de modo que a periodontite pode ser controlada e a perda dos dentes, evitada. Caso haja continuidade do avanço da periodontite, com mais perda de suporte ósseo, os dentes podem ser perdidos desta forma, por amolecimento.


Para evitar que dentes com canal tratado caiam, o procedimento é o mesmo que o adotado para os dentes sem tratamento de canal: higienização com técnica correta diariamente e limpezas periódicas com o profissional dentista.




Como a principal causa da fratura de dentes após o tratamento de canal é relacionada a não proteger os dentes de forma adequada depois de finalizado esse procedimento, o reforço do dente com algo como uma prótese dentária é uma forma de minimizar as chances do dente quebrar após o tratamento de canal.


Outro fator importante para minimizar chances do dente com canal tratado fraturar é ajustar muito bem a mordida da prótese que ele recebe, o que é chamado de ajuste oclusal: após receber a prótese, o dente pode ficar “alto”, tanto devido à prótese já começar mais alta, quanto porque, ao longo dos anos, os dentes mudam de posição na boca e, portanto, sua altura em relação aos demais. Quando a mordida está alta, isto pode levar a uma concentração de força e, consequentemente à fratura do dente.


Dente quebrou após canal: o que fazer se ocorre fratura de dente com canal tratado?


Independentemente de ter canal tratado ou não, quando um dente fratura, é necessário que o dentista avalie como foi essa fratura e quanto sobrou de porção calcificada intacta desse dente para saber se é possível manter o dente na boca ou se ele deve ser extraído.


Caso o comprometimento da estrutura calcificada do dente quebrado seja tal que não permita a sua restauração ou o reforço com uma prótese, o dente deverá ser removido, mas destaco aqui, novamente, que essa avaliação deve ser criteriosa e a extração do dente deve ser indicada apenas em último caso.


Também, para quando o dente possa ser mantido na boca, caso ele se quebre de forma que o canal possa ter ficado exposto, com chances de contaminação interna, o dentista deverá avaliar a possibilidade de tratar o canal (ou retratá-lo, quando isso já foi feito uma vez), para limpar sua porção mais interna antes da reabilitação e, assim, prevenir infecções.


Espero que tenha conseguido ajudar você!


Forte abraço e conte conosco!


Clique no link abaixo para ser atendido pelo nosso time de especialistas:




Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.


Posts Relacionados

Ver tudo

コメント


bottom of page