• Yokota Odontologia

Mitos e verdades sobre limpeza profissional


Você, provavelmente, já ouviu falar sobre e até mesmo já realizou uma limpeza dentária profissional no consultório do dentista, não é mesmo? Mas você sabe o que é verdade e o que é mito sobre esse procedimento tão comum nos consultórios odontológicos?


Um hábito comum para a maioria das pessoas é procurar um dentista apenas quando há algum incômodo como dor, ou quando se nota algo errado na cavidade bucal. Isso é um grande erro! Muitos problemas podem ser evitados quando os pacientes seguem a recomendação de realizar retornos periódicos, a cada 6 meses em média, ao consultório odontológico. Vários procedimentos preventivos podem ser realizados nessas consultas, sendo a limpeza dentária um deles.


A limpeza profissional promove a remoção da placa bacteriana que fica acumulada na superfície dos dentes, o que ajuda a prevenir lesões de cárie, formação de tártaro, sangramento gengival, mobilidade dentária e até mesmo a perda dos dentes.


Confira, a seguir, o que é mito e verdade sobre esse assunto:


- A LIMPEZA REALIZADA NO CONSULTÓRIO É DOLOROSA


MITO. A limpeza dentária não causa dor ou incômodo para o paciente especialmente quando ela é realizada com frequência regular. Alguns pacientes podem passar por algum desconforto durante o procedimento quando têm um histórico de sensibilidade dentária ou inflamação gengival avançada.


- É NORMAL OCORRER SANGRAMENTO DURANTE A LIMPEZA DENTÁRIA


MITO. O sangramento durante a limpeza dentária não é algo que possa ser considerado “normal”, embora ocorra com certa frequência. Isso porque boa parte dos pacientes possui a famosa gengivite, que é uma inflamação dos tecidos gengivais, causada, principalmente, pela deficiência de higienização diária. Nesses casos, a limpeza profissional aliada à orientação do paciente para corrigir suas falhas na higiene cotidiana é o principal meio de sanar o problema. Em pacientes com boa saúde bucal e geral, não ocorre sangramento durante o procedimento.


- A LIMPEZA EM CONSULTÓRIO DEVE SER FEITA PELO MENOS A CADA 6 MESES


VERDADE. Não há uma regra rígida quanto à frequência para se realizar a limpeza dentária em consultório, pois isso depende da condição bucal individual de cada paciente (em casos de pacientes que apresentam doenças periodontais, por exemplo, esse prazo é menor). Entretanto, costuma-se indicar, em casos frequentes, a realização desse procedimento a cada 6 meses. Esse intervalo permite diagnosticar, de maneira precoce, grande parte das alterações na saúde bucal do paciente e prevenir o acúmulo excessivo de tártaro.


- VOU GASTAR MUITO DINHEIRO E MUITO TEMPO COM SAÚDE BUCAL SE FIZER LIMPEZA PROFISSIONAL PERIODICAMENTE

MITO. O efeito é o contrário! As limpezas profissionais são rápidas, simples e tranquilas e são capazes de evitar o surgimento de diversos problemas bucais que exigem tratamentos mais longos, complexos e mais custos. A realização frequente de limpeza profissional resulta em economia de tempo e dinheiro e proporciona mais conforto, autoestima e tranquilidade ao longo da vida.


- A LIMPEZA DENTÁRIA PODE SER FEITA EM QUALQUER IDADE


VERDADE. Independentemente da idade, todas as pessoas devem fazer visitas regulares ao consultório do dentista. Para cada fase da vida, seja criança, adulto ou idoso, há uma abordagem profissional específica com as suas respectivas técnicas de limpeza e orientações de higienização. As visitas periódicas para a realização da limpeza em consultório são importantes em todas as idades para a prevenção de problemas bucais.


- PACIENTES QUE USAM APARELHO ORTODÔNTICO NÃO PODEM FAZER A LIMPEZA


MITO. O paciente que faz uso de aparelho ortodôntico deve ter ainda mais cuidado com a sua higienização bucal. Isso porque o aparelho age como um facilitador para acúmulo de placa bacteriana e tártaro. Sendo assim, é fundamental que se faça uma limpeza em consultório regularmente para evitar o acúmulo excessivo de tártaro e o surgimento de problemas bucais como cáries e inflamações gengivais durante o tratamento ortodôntico.


- PACIENTES COM PROBLEMAS CARDÍACOS NÃO PODEM FAZER A LIMPEZA


MITO. Não há uma contraindicação para a realização de limpeza dentária em pacientes com histórico de doenças cardíacas, muito pelo contrário. Existem estudos que relacionam problemas crônicos de gengivite e periodontite com um maior risco de desenvolvimento ou agravamento de doenças cardíacas, por isto, manter as gengivas livres de doenças é fundamental para pessoas deste grupo. O cuidado necessário é que, antes de realizar qualquer tratamento, o dentista deve fazer um bom questionário para verificar as condições de saúde geral do paciente: pacientes que já passaram por cirurgias cardíacas ou que fazem uso de marcapasso devem relatar esses eventos durante o preenchimento da ficha clínica, pois esses casos exigem uma conduta diferenciada por parte do profissional. Por exemplo, no primeiro caso, uma prescrição de antibiótico previamente ao procedimento de limpeza se faz necessária. No segundo, o uso de aparelho de ultrassom para a realização da limpeza é contraindicado.


E aí? Restou alguma dúvida sobre esse tema? Caso sua resposta seja sim, não hesite em nos perguntar. Estamos sempre à disposição!


Para saber mais ou agendar uma consulta, entre em contato pelo nosso WhatsApp.


Clique para:

- conhecer nossa EQUIPE

- conferir os COMENTÁRIOS DOS CLIENTES

- saber quais são os TRATAMENTOS OFERECIDOS


Este artigo tem objetivo de divulgar informações sobre tópicos gerais de odontologia e saúde oral. Seu conteúdo não substitui a orientação, o diagnóstico nem o tratamento com profissional especializado. Quaisquer dúvidas que você tenha sobre tratamentos, sinais ou sintomas de doenças devem ser sempre esclarecidas com seu dentista, médico ou outro profissional especializado.

Posts recentes

Ver tudo